Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2015
Pensava eu que não ia me emocionar

Quando me deparo na Sapo com o título "Impossível não se emocionar" e por baixo tinha um vídeo e uma descrição que resumidamente dizia, que se tratava de uma publicidade feita na Alemanha, e que estava a tornar-se viral entre as redes sociais, dizia também que era uma grande referência à atualidade. Então lá fui eu, cliquei e pensei eu que não ia chorar.

Pensava eu que não ia chorar. E se calhar mesmo vocês pensaram o mesmo, certo? Bem, na parte final, sem dúvida que me partiu o coração, e me desfiz em baba e ranho

 

Este vídeo serve de lição para muita gente que só se lembra das pessoas/familiares/amigos nas horas em que já não há nada a fazer. Eu preocupo-me sempre com as pessoas, seja a altura que for ou apenas um dia normal. Infelizmente a minha família não pensa assim (fora os meus pais e a minha avó paterna). Os meus avós maternos não me ligam quase nenhuma, e eu até gosto muito deles, mas sinto-me magoada e ignorada cada vez que lá vou. Sim, porque os meus avós não são aqueles 'velhinhos' fofinhos que só dá vontade de ir dar beijinhos e que brilham de amor cada vez que vêm os seus netos ou filhos. Não, os meus avós maternos, são pessoas frias, rancorosas, invejosas. Imaginem lá, como é possível alguém ter inveja ou maldade contra alguém da própria família? 

Enfim, só vamos lá passar o Natal para não os deixarmos sozinhos porque nunca outro filho se preocupou em ficar com eles no Natal ou Passagem de Ano. Mas sabem a nova? A minha avó veio cheia de vaidade no outro dia a dizer aos meus pais, com tom de gozo "Já tenho convite para a passagem de ano!". Grande lol, foi aquilo que me apeteceu dizer. Só porque o outro filho (que observem, é meu padrinho e também não me liga nenhuma), lembrou-se agora, passado uns 20 anos desde que se casou de chamar pelos pais para ir lá. Oh meu deus, santa ignorância, gente falsa...

Os meus pais só disseram que eles faziam bem, visto que o meu pai também já tinha dito que este ano não queria passar em casa porque gostava de fazer algo diferente como ir a uma quinta, ou a um jantar de fim de ano especial. 
Pois bem, como podem ver a minha família vale zero. Não passam de uns falsos, que só sabem falar mal uns dos outros nas costas, e pela frente são só sorrisos e elogios. Como é possível haver disto dentro de uma família?

Família não é união, amor, paz, compaixão entre uns e outros?

 

publicado por Mystic às 11:48
link do post |
De Maria Amélia a 3 de Dezembro de 2015 às 10:15
Este filme faz-nos pensar que devemos repensar as nossas prioridades na vida.
De Mystic a 3 de Dezembro de 2015 às 12:16
Mesmo...
Comentar:
De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.
Sobre Mim
Recente

Assuntos Especiais

E porque nem tudo são boa...

Amo-te Meu Amor

Desculpem a minha ausênci...

Mais uma etapa

Overthinking

TAG: Top 5 Chocolates

Passagem de Ano

Objetivos para 2016

Um Natal melhor do que es...

Arquivo

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

A ler...